F2

Exames descartam fratura na mão, mas Sette Câmara vai passar por exame para poder correr em Mônaco

Sérgio Sette Câmara sofreu uma luxação preocupante na mão direita após passar reto e bater na Sainte Dévote. O brasileiro agora é dúvida na rodada de Mônaco da F2, precisando passar por exames para comprovar condições físicas
Warm Up / Redação GP, de Porto Alegre
 Sérgio Sette Câmara (Foto: FIA F2)

 


Sérgio Sette Câmara terminou o treino classificatório da F2 em Mônaco, realizada nesta quinta-feira (24), com uma lesão na mão direita. O brasileiro, que perdeu controle em volta rápida e bateu na curva Sainte Dévote, teve constatada uma luxação de maior seriedade, segundo informou a assessoria do piloto ao GRANDE PRÊMIO.
 
O incidente significa que Sette Câmara vai precisar fazer exames já na sexta-feira para averiguar se há condições para disputar as duas corridas do fim de semana. Até lá, o brasileiro foca na fisioterapia para acelerar a recuperação.
Sérgio Sette Câmara virou dúvida na F2 (Foto: FIA F2)

A luxação certamente não é uma boa notícia, mas é melhor do que a impressão inicial do próprio Sette Câmara. Pelo rádio do carro, o piloto informou a equipe Carlin a sensação de que havia sofrido alguma fratura na mão, algo que não se concretizou.
 
A Sainte Dévote é um ponto tradicional de acidentes em Mônaco – seja na F1 ou em categorias inferiores, é comum ver pilotos perdendo o ponto de freada no trecho e passando reto, como Sette Câmara fez. É raro, todavia, os impactos renderem qualquer tipo de lesão.
 
A corrida 1 da F2 em Mônaco acontece já nesta sexta-feira. Caso Sette Câmara tenha condições de participar, larga da quarta posição. A 2, por sua vez, fica para o sábado. Alexander Albon é o pole-position da primeira prova.
 
TEM LENHA PRA QUEIMAR

CASTRONEVES SENTE FALTA DA INDY E MERECE ESTAR NO GRID